Final feliz para ave migratória atendida no Hospital Veterinário da UFPA

No dia 25 de setembro de 2017, deu entrada, no Hospital Veterinário - Setor de Animais Silvestres - (HVSAS) da UFPA, Campus Castanhal, uma ave migratória com anilha de identificação oriunda de Washington, Estados Unidos. O pássaro foi encontrado por crianças em Marinteua - Praia da Romana - Curuçá-PA, local situado a uma hora e meia do município de Abade/Curuçá-PA. A distância percorrida pela ave, desde o local onde foi anilhada (Lido Beach, Nova Iorque, EUA) até a praia paraense, foi de 5.253 km.

As crianças relataram que viram a ave tentar levantar voo sem sucesso por algumas vezes e, como recordaram as palavras de sua professora que dissera ser importante cuidar dos animais, pediram ajuda para um colega recolher o animalzinho e imediatamente o levaram para os pais.

A senhora Francilene, mãe de uma das crianças, relatou que, após verificarem a anilha, entraram em contato com representante do ICMBio local para pedir ajuda. A equipe do Hospital Veterinário foi então acionada pelo IBAMA, órgão que posteriormente emitiu documento autorizando a equipe de veterinários do HVSAS a soltarem o espécime na localidade onde fora encontrado.

A ave chegou ao hospital fraca e desidratada. Foi realizado exame radiográfico e não foram constatadas fraturas. Finalizado o tratamento e, após muito esforço para organização da logística necessária para retornar a ave à natureza, a equipe conseguiu apoio da colônia de pescadores de Curuçá, por meio do seu presidente o sr. Júnior Costa e da sra. Francilene Neves, que foi quem transportou a ave de Curuçá para receber atendimento no HVSAS.

Com a autorização do IBAMA, a ave foi transportada à praia da Romana no último sábado (21/10) e foi solta às 7h da manhã de domingo (22/10) pelas médicas veterinárias do HVSAS Cinthia Távora A. Lopes, Profa. Sheyla F. S. Domingues e pela residente Luana Ruivo.

A operação foi possível devido à dedicação e cooperação de toda a equipe que atua no setor de animais silvestres, à direção do HV UFPA, ao IBAMA que emitiu as devidas autorizações e, sobretudo, à consciência de preservação ambiental das pessoas pertencentes à colônia de pescadores de Curuçá, que não mediram esforços para levar o animal para o atendimento e também colaboraram no seu retorno à natureza.

É importante notar o procedimento correto das pessoas que, ao encontrarem o animal anilhado, entraram em contato com os órgãos ambientais. Nesses casos, é necessária a notificação do número da anilha junto aos pesquisadores que identificaram e anilharam o espécime.

Após a soltura a ave foi acompanhada durante o dia e foi vista sobrevoando a praia demonstrando estar em plena forma novamente!

Texto e fotos: Divulgação HVSAS

Additional information