Semana de Integração e Estudos em Animais Silvestres reuniu especialistas da área em Castanhal

Um evento que reuniu, ao mesmo tempo, especialistas da área de assistência a animais silvestres dos hospitais veterinários, pesquisadores que atuam na área de conservação e reprodução desses animais e representantes de instituições, que integram a rede de proteção aos animais silvestres, além de especialistas em legislação ambiental no Estado.

Essa foi a Semana de Integração e Estudos em Animais Silvestres que aconteceu até sexta, 22, na Faculdade de Medicina Veterinária do Campus da UFPA em Castanhal.

Dentro da programação, três eventos distintos: a Jornada BIOMEDAM (Laboratório de Biotecnologia e Medicina de Animais da Amazônia), que apresentou trabalhos sobre a conservação de animais silvestres; o Encontro de Hospitais de Animais Silvestres, com foco na integração das equipes que atuam nos setores de animais silvestres da Universidade Federal do Pará (UFPA) e da Universidade Federal Rural da Amazônia (UFRA) e o Encontro Interno de Avaliação – do qual participam profissionais do setor de animais silvestres do Hospital Veterinário da UFPA.

Para a veterinária Cinthia Távora Lopes, médica veterinária do setor de animais silvestres do hospital veterinário e uma das coordenadoras da Semana de Integração, os eventos se complementaram na busca de fazer com que a comunidade acadêmica e todos os envolvidos na assistência e conservação dos animais conheçam melhor cada etapa desse processo.

“É muito importante para nós realizarmos esse debate sobre a conservação de animais, aqui representada pelas atividades do BIOMEDAM , em conjunto com a discussão sobre legislação ambiental brasileira. Uma discussão que envolve o público de veterinários e biólogos que trabalham nos hospitais universitários da UFPA e da UFRA e também quem está iniciando na vida acadêmica”.

Sobre as atividades desenvolvidas pelo Laboratório de Biotecnologia e Medicina de Animais da Amazônia (BIOMEDAM), a coordenadora do laboratório e da Jornada Biomedam, professora Sheyla Domingues, ressaltou o trabalho complementar ao de reabilitação na busca da conservação dos animais.

“Além de reabilitar, nós podemos conservar em nitrogênio líquido os recursos genéticos desses animais silvestres. Isso porque, após o animal ser reabilitado no hospital, é feita a soltura, mas nós não temos a certeza de que esse indivíduo vai sobreviver, então é muito importante que o material genético dele fique guardado em nitrogênio líquido para a posteridade”, explica a professora Sheyla Domingues, que também destaca a importância de um evento para divulgar essas experiências. “Nós estamos hoje aqui junto ao hospital, desenvolvendo um banco de gemoplasma de todos os animais atendidos no hospital veterinário da UFPA e a jornada é uma oportunidade de mostramos o resultado desse trabalho.”

Além da Jornada Biomedam, a Semana de Integração contou com o Encontro de Hospitais de Animais Silvestres, que reuniu representantes dos dois hospitais que atendem a esses animais, o da UFRA e o da UFPA, além de representantes de órgãos parceiros como a Secretaria de Meio Ambiente do Estado, Corpo de Bombeiros e da área de direito ambiental da UFPA.

Parcerias que, para a professora da Faculdade de Medicina Veterinária da UFRA, Ana Silvia Sardinha Ribeiro, possibilitam uma ampliação da discussão e formam uma rede de proteção aos animais silvestres. “O debate é necessário porque as universidades com hospitais veterinários recebem esses animais e estão no meio do processo, já que não são órgãos fiscalizadores, nem destinadores, mas precisam estar o tempo todo em parceria com esses órgãos para dar o encaminhamento correto, orientando a população e educando e capacitando os técnicos que estão recebendo esses animais.”

A Semana de Integração e Estudos em Animais Silvestres encerrou no dia 22 de julho, com o Encontro Interno de Avaliação do Setor de Animais Silvestres do Hospital Veterinário da UFPA.

Texto: Ascom - UFPA/Castanhal
Fotos: Coordenação do Evento

Additional information