Capacitação de monitores da UFPA busca melhor atendimento de deficientes visuais

A oficina de capacitação no sistema computacional Dosvox, promovida pela equipe de Deficiência Visual da Coordenadoria de Acessibilidade da UFPA - COACESS, em parceria com o Núcleo de Acessibilidade do Campus Castanhal, tem o objetivo de melhorar a qualidade do conteúdo já produzido pelo Núcleo com a finalidade de atender alunos cegos ou com baixa visão.

Participaram da capacitação realizada nesta sexta, 24, monitores do Laboratório de Acessibilidade do Campus Castanhal e também do Programa Grupo de Educação na Terceira Idade – GETI, que atende idosos na educação formal e em ações de lazer e socioculturais e que este ano recebeu a primeira aluna cega.

“A ideia é que a gente possa atender ao público, que está chegando na UFPA, da melhor forma possível e, por isso, nós precisamos saber utilizar os recursos, adaptar o material e também usar o sistema Dosvox para verificar se o texto que nós estamos encaminhando está sendo lido pelo programa ou se há algum problema nesse recurso que estamos acessibilizando”, explica Raphaela Duarte, coordenadora do Núcleo de Acessibilidade.

O ministrante da oficina sabe bem da importância de do sistema Dosvox. Formado em Letras pela UFPA, Agnaldo Barros é cego e se especializou em inclusão educacional.

“Passar essa formação para os bolsistas e coordenadores de áreas de acessibilidade facilita com que essas pessoas possam multiplicar essa formação e até capacitar os próprios alunos, tornado acessível para qualificar a inserção e a permanência desse aluno dentro do espaço da Universidade.”

É essa contribuição que Iuri Ferreira, estudante de Sistemas de Informação e monitor do Núcleo de Acessibilidade quer dar. “É de extrema importância essa capacitação para que a gente possa atender cada vez melhor as necessidades dos alunos do Campus e também alunos de outros municípios que têm procurado a ajuda do Núcleo de Acessibilidade.”

As oficinas estão sendo promovidas pela Coordenadoria de Acessibilidade – COACESS, com a finalidade de difundir o conhecimento na área de deficiência visual para servidores e estudantes em vários campi da UFPA. “Com a lei de cotas os alunos com deficiência visual estão ingressando mais nas universidades e eles precisam ter garantida a sua acessibilidade em sala de aula. Para isso, é fundamental a adaptação dos materiais de estudo”, afirma a coordenadora do COACESS, Tatiana Barros.

Dosvox
O Dosvox é um sistema para microcomputadores da linha PC que se comunica com o usuário através de síntese de voz, viabilizando, deste modo, o uso de computadores por deficientes visuais, que adquirem assim, um alto grau de independência no estudo e no trabalho.

O sistema realiza a comunicação com o deficiente visual através de síntese de voz em Português, sendo que a síntese de textos pode ser configurada para outros idiomas.

O que diferencia o DOSVOX de outros sistemas voltados para uso por deficientes visuais é que no DOSVOX, a comunicação homem-máquina é muito mais simples, e leva em conta as especificidades e limitações dessas pessoas. Ao invés de simplesmente ler o que está escrito na tela, o DOSVOX estabelece um diálogo amigável, através de programas específicos e interfaces adaptativas. Isso o torna insuperável em qualidade e facilidade de uso para os usuários que vêm no computador um meio de comunicação e acesso que deve ser o mais confortável e amigável possível. (Fonte: http://www.intervox.nce.ufrj.br)

Texto e fotos: Etiene Andrade - Ascom UFPA /Campus Castanhal

Additional information