Paula Lopes – Universidade Federal do Pará – Campus Castanhal

Home » Articles posted by Paula Lopes

Author Archives: Paula Lopes

Seminário vai abordar currículo na perspectiva da educação integral

No dia 23 de agosto, a Faculdade de Pedagogia da UFPA/Castanhal vai promover o I SEMINSC (Seminário sobre Currículo), com o objetivo de discutir questões teóricas e políticas de educação integral/tempo integral, a partir de palestras, mesa-redonda e socialização de resultados de pesquisas desenvolvidas por professores e alunos.

O evento faz parte das ações do Grupo de Estudos e Pesquisas sobre Currículo da Educação Básica, coordenado pelo professor Madison Ribeiro, docente que irá palestrar sobre a temática do currículo no SEMINSC. Além dele, também é palestrante na programação, a professora Ney Cristina Monteiro de Oliveira (NEB – Núcleo de Estudos Transdisciplinares em Educação Básica – UFPA).

Alunos de licenciatura da UFPA e de outras instituições, assim como professores, estão entre o público-alvo. Os interessados em participar, devem enviar nome, instituição e e-mail para o ZAP: 980473908 ou para o email: seminscufpa@hotmail.com.

Haverá certificado de 8h para quem participar de toda a programação, que vai das 8 às 12h e das 14 às 16h e será realizada no Auditório Nazaré Sá.

Para conferir a programação completa, clique aqui.

Texto: Paula Lopes – Ascom UFPA/Castanhal

Projeto da Faculdade de Pedagogia seleciona bolsista de iniciação científica

Ser bolsista de iniciação científica é algo que coloca o aluno em contato com grupos/linhas de pesquisa, proporcionando a aprendizagem de técnicas e métodos científicos e também estimula o desenvolvimento do pensar cientificamente e da criatividade, sem esquecer-se da ajuda de custo que a bolsa proporciona.

A coordenadora do Projeto de Pesquisa “DESENVOLVIMENTOS NA AMAZÔNIA: GRANDES PROJETOS E POPULAÇÕES ATINGIDAS”, professora Ivana de Oliveira Gomes e Silva, está convocando alunos de graduação do Campus de Castanhal, interessados em obter uma experiência como bolsista de iniciação científica. Há uma vaga para bolsista remunerado e outras vagas para voluntários.

As inscrições devem ser realizadas até 04 de agosto. Os interessados devem enviar a documentação exigida no Edital para o e-mail: ivanaogsilv@gmail.com.

São pré-requisitos para participar da seleção: estar regularmente matriculado em curso de graduação a partir do 2° semestre letivo, não ter vínculo empregatício e nem receber bolsas de qualquer natureza, dedicar 20 horas semanais às atividades acadêmicas e de pesquisa, ser selecionado e indicado pelo orientador.

A seleção será realizada por meio de avaliação do histórico escolar, prova escrita (redação) sobre o tema do projeto de pesquisa e bibliografia disponibilizada no edital e análise da documentação apresentada.

Para mais informações, acesse o edital.

Texto: Igor Moura e Paula Lopes – Ascom UFPA/Castanhal

 

 

Campus da UFPA em Castanhal celebra 40 anos de história

Em 1978 nascia o Campus da UFPA em Castanhal, com o objetivo de atender às demandas das zonas Bragantina, Guajarina e do Salgado do Estado do Pará, especialmente no que se refere à formação de professores em diversas áreas do conhecimento.

Para celebrar esses 40 anos de história, foi realizado nesta sexta, 29 de junho, um evento com a presença de vários personagens que construíram e constroem a trajetória da Universidade em Castanhal, como a primeira coordenadora do Campus, professora Nazaré Sá, que foi homenageada pela contribuição à UFPA, além de ex-alunas da turma pioneira de Pedagogia .

O evento também contou com a presença do reitor da UFPA, professor Emmanuel Tourinho, que destacou a importância da expansão da universidade.

“Onde a universidade pública chega, ela consegue transformar a realidade do local. Embora a universidade promova mudanças no campo da educação, ela não se limita a isso, uma vez que ela gera transformações na área cultural, na atenção à saúde, na criação de uma consciência sobre a importância da conservação ambiental. Contribui, ainda, para as políticas públicas, gera conhecimentos sobre a realidade local. E nós vemos a UFPA, Campus de Castanhal, gerando tudo isso para a cidade e para o seu entorno. É por isso que todos os atores desse processo estão de parabéns pelos 40 anos de história”.

Além do momento solene do evento, a programação dos 40 anos do Campus de Castanhal trouxe a exibição de um vídeo, fruto do projeto “Reescrevendo a História da UFPA/Castanhal por meio de documentário em audiovisual”, coordenado pelo professor Túlio da Faculdade de Pedagogia.

A parte cultural da festa contou com apresentação de um balé infantil, com crianças atendidas pelo projeto Castelo dos Sonhos, coordenado pelo professor Nazareno Abraçado; quadrilha junina; Sexteto da Escola de Música Mestre Odilon; desfile de miss; partilha do bolo de aniversário e vendas de comidas típicas.

Foi um evento plural, marcado, também, por homenagens e lembranças de uma história que se revela promissora e que tem gerado frutos muito significativos para o Nordeste paraense.

Para conferir mais fotos da programação de 40 anos da UFPA em Castanhal, clique aqui.

Texto e fotos: Paula Lopes – Ascom UFPA/Castanhal

Evento em comemoração aos 40 anos da UFPA em Castanhal será nesta sexta

O Campus de Castanhal da Universidade Federal do Pará comemora 40 anos de existência em 2018. Muitos são os personagens que fazem parte dessa história. Alguns deles, como a primeira coordenadora, professora Nazaré Sá, estarão presentes no evento que vai celebrar a trajetória de sucesso do Campus.

A programação está marcada para o dia 29 de junho e será realizada no Ginásio de Esportes do Campus I (Jaderlândia). Ao meio dia inicia o Arraial do Grupo de Educação na Terceira Idade (GETI) – o mais antigo programa de extensão da Universidade em Castanhal – com vendas de comidas típicas e muito forró.

A formação da mesa, que marcará a abertura oficial do evento em comemoração aos 40 anos, será às 16h. Devem participar da solenidade, dirigentes da UFPA e autoridades municipais. E, por volta das 17h30 será apresentado um documentário que conta, por meio de diversos depoimentos e imagens, a história do Campus, desde a sua fundação.

Passado – No ano de 1978 a Cidade Modelo do Pará recebia um campus da UFPA – a maior universidade pública da região Norte do país. Entre os principais objetivos estava a descentralização do ensino da capital do Estado para o interior, contemplando, com o ensino superior, as Zonas Bragantina, Guajarina e Salgado. Nessa perspectiva, a localização privilegiada do município favoreceu a escolha da cidade de Castanhal e uma Licenciatura Curta em Pedagogia foi o curso inaugural do Campus da UFPA em Castanhal.

Presente – Hoje, o Campus conta com as faculdades de Computação, Educação Física, Letras, Matemática, Pedagogia e Medicina Veterinária. Há, ainda, 4 programas de pós-graduação: Saúde Animal na Amazônia, Ciência Animal, Estudos Antrópicos na Amazônia e ProfMat: Mestrado Profissional em Matemática em Rede Nacional.

Futuro – Com a construção do Hospital Regional na área cedida pela UFPA, estima-se que, num futuro próximo, o Campus de Castanhal ofereça cursos na área da Saúde Humana, que venham qualificar profissionais para um mercado em constante crescimento. Está também em construção, o projeto que vai criar o curso de Licenciatura em Ciências Biológicas, que vai se somar às outras 5 licenciaturas existentes no Campus.

Fatos que marcaram esse passado histórico, histórias do presente e opiniões sobre o futuro da UFPA em Castanhal estarão presentes na programação dos 40 anos, que, além do documentário, contará com momentos de homenagens, apresentações culturais, concurso de miss, partilha do bolo de aniversário e muito mais.

Serviço:
Evento em comemoração aos 40 anos da UFPA em Castanhal
Data: 29/06/2018
Local: Ginásio de Esportes do Campus I – Jaderlândia
Horário: a partir de meio dia (Arraial do GETI) e às 16h (abertura solene do evento)

Texto: Paula Lopes e Tiago Ferreira – Ascom UFPA/Castanhal
Arte: Madson Alan Vitorino Sousa

SAEST publica edital do Auxílio Kit Acadêmico 2018

A Superintendência de Assistência Estudantil (SAEST) da Universidade Federal do Pará (UFPA) lançou nesta terça-feira, 05 de junho de 2018, o Edital 05/2018/SAEST/UFPA, que  regulamenta o processo seletivo para candidatos ao Auxílio Kit Acadêmico, modalidade do Programa Permanência. O objetivo é apoiar estudantes, em situação de vulnerabilidade socioeconômica, com recursos financeiros para aquisição de materiais específicos de alto custo utilizados em cursos de graduação.

Auxílios– Neste ano de 2018, serão disponibilizados 250 auxílios com valores entre R$ 1.000,00 a R$ 2.500,00, divididos em três grupos: Grupo 1: discentes de Odontologia, com 70 auxílios no valor de R$ 2.500,00; Grupo 2: discentes de cursos da área de Saúde, com 80 auxílios de R$ 2.000,00; Grupo 3: os discentes dos demais cursos incluídos no edital, com 100 auxílios, que podem variar entre R$ 1.000,00 e R$ 1.500,00. O recurso será pago em parcela única, de acordo com o cronograma constante no Edital de seleção.

Cursos participantes– Os cursos que fazem parte do Auxílio Kit Acadêmico são: Odontologia, Enfermagem, Farmácia, Fisioterapia, Medicina, Medicina Veterinária, Nutrição, Terapia Ocupacional, Arquitetura, Artes Visuais, Educação Física, Engenharias, Geologia, Música e Oceanografia.

Para o Campus de Castanhal podem participar os alunos que estão cursando Engenharia da Computação, Educação Física e Medicina Veterinária.

Critérios– Para participar do processo seletivo, os discentes devem comprovar renda familiar mensal bruta de até (03) três salários-mínimos vigentes, sendo que a renda per capita familiar não pode ultrapassar um salário-mínimo e meio (1,5). Além do critério de renda, é preciso que o estudante esteja matriculado a partir do 3º período dentre os 15 cursos de graduação alvos do programa.  O discente que já foi contemplado com o auxílio em outras edições não poderá concorrer novamente.

Inscrições– Os interessados devem realizar inscrição no Sistema Gerencial de Assistência Estudantil (SIGAEST), preenchendo o formulário de inscrição e o questionário socioeconômico, a partir das 08h de 11 de junho de 2018 até as 17h de 10 de julho de 2018. Durante este período, os candidatos devem anexar os documentos solicitados neste Edital, incluindo o Plano de Aplicação Orçamentário. Neste documento os discentes devem descrever como pretendem utilizar o recurso pleiteado.

Envio de documentos – Para os candidatos do Campus de Belém e Ananindeua a entrega dos documentos realizar-se-á exclusivamente via SIGAEST. Para os candidatos dos demais Campi, o encaminhamento da documentação ocorrerá por meio de duas opções, sendo estas:

  1. Via On-line, via SIGAEST; ou
  2. Presencial, no Núcleo de Assistência Estudantil (NAEST), quando houver. Não havendo, deverá entregar na Coordenação de Extensão do Campus de origem.

Seleção– A seleção será feita por meio de: 1) análise da inscrição on-line e dos documentos apresentados; 2) entrevista com o candidato; 3) visita domiciliar, caso seja necessário. O resultado preliminar está previsto para ser divulgado em 31 de agosto, no site da SAEST. Para definição de quais materiais didático/pedagógico/específico/instrução poderão ser adquiridos, o candidato deverá se reportar à direção das faculdades para orientação.

Desempenho– Os candidatos que receberem o Auxílio Kit Acadêmico deverão desenvolver suas atividades acadêmicas com desempenho satisfatório, tendo em vista que o foco é possibilitar aos estudantes uma formação adequada para que concluam a graduação em tempo hábil e com sucesso.

Serviço:

Inscrição Auxílio Kit Acadêmico (Campus de Castanhal)
Inscrições: 11 de junho a 10 de julho de 2018, no Núcleo de Assistência Estudantil (Prédio Multidisciplinar – ao lado do GETI)
Para se inscrever acesse o SIGAEST
Para mais informações, acesse o Edital.

Texto: Divulgação SAEST

Consepe aprova resolução que aprova o novo Projeto Pedagógico do Curso de Matemática


O Conselho Superior de Ensino, Pesquisa e Extensão da Universidade Federal do Pará promulgou, no dia 17 de maio de 2018, a Resolução 5.044, que aprova o novo Projeto Pedagógico do Curso de Licenciatura em Matemática do Campus de Castanhal.

A finalidade de um projeto pedagógico é informar os principais parâmetros para a ação educativa. Além disso, o PPC é um dos documentos analisados pelo Ministério da Educação (MEC) para o reconhecimento dos cursos de graduação, representando uma medida necessária para a emissão de diplomas.

A criação do PPC de Matemática visa à qualificação do professor de Matemática, como agente transformador e provocador de mudanças nos contextos local e global, privilegiando a pluralidade de conhecimentos teóricos e práticos que servirão de base para o desenvolvimento do exercício profissional.

Por isso, no PCC é possível encontrar os eixos de formação: eixo de conteúdos matemáticos, eixo de conteúdos pedagógicos e eixo de formação prática, estágio e atividade complementar. O documento também traz informações sobre as atividades curriculares por competência e o desenho curricular.

Com esses elementos, o curso de Licenciatura em Matemática assegura, no perfil do egresso, uma sólida formação geral e humanística que o capacite a atuar como docente nos Níveis Fundamental e Médio do Ensino Básico, bem como na modalidade EJA, com adequada formação acadêmica.

A professora Maria Lídia Paula Ledoux, que fez parte do Núcleo de Desenvolvimento Estruturante, formado por docentes que atuaram na construção do PPC do curso de Matemática, faz uma análise do processo de elaboração do documento.

“(…) grandes foram as dificuldades surgidas para sua consolidação. Essas dificuldades nos permitiram vivenciar uma experiência que trouxe, a cada um de nós, o amadurecimento necessário para assumirmos o comprometimento de formar professores de Matemática para desempenharem seu exercício profissional, no atendimento a uma sociedade que permanece em constante busca de saberes.”

Essa fala faz parte de uma carta escrita pela professora Paula Ledoux, que compartilha um pouco da história e dos desafios de se elaborar um projeto que colabore com o cumprimento da função social da universidade. Para ler a carta na íntegra, clique aqui.

Texto: Elluane Oliveira e Paula Lopes – Ascom UFPA Castanhal

 

Faculdade de Educação Física divulga etapas do concurso para professor substituto

O Edital 125/2018 ofertou algumas vagas para professor substituto da UFPA. Dentre elas, 3 vagas foram para a Faculdade de Educação Física do Campus de Castanhal, nos seguintes temas “Políticas Públicas Aplicadas ao Esporte, Avaliação e Planejamento Educacional”, “Jogo, Ludicidade e Psicologia da Aprendizagem” e “Ginástica”.

Acompanhe, abaixo, as fases do concurso:

Divulgado em 27/06/2018
Resultado da 1ª Etapa. Tema:Políticas Públicas Aplicadas ao Esporte
Resultado Prova Didática. Tema:Políticas Públicas Aplicadas ao Esporte
Resultado da 1ª Etapa. Tema: Ginástica

Divulgado em 26/06/2018
Resultado Prova Escrita. Tema: Políticas Públicas Aplicadas ao Esporte
Resultado Prova Escrita. Tema: Ginástica

Divulgado em 20/06/2018:
Ata de homologação das inscrições. Tema: Ginástica
Ata de homologação das inscrições. Tema: Jogo, Ludicidade e Psicologia da Aprendizagem

Divulgado em 19/06/2018:
Ata de homologação das inscrições. Tema: Políticas Públicas Aplicadas ao Esporte
Itens e calendário do Processo Seletivo. Tema: Políticas Públicas Aplicadas ao Esporte

Divulgado em 18/06/2018:
Itens e o calendário do Processo Seletivo. Tema: Jogo, Ludicidade e Psicologia da Aprendizagem
Itens e o calendário do Processo Seletivo. Tema: Ginástica.

 

Curso de Engenharia da Computação do Campus da UFPA de Castanhal recebe nota quatro na avaliação do MEC

A Faculdade de Computação (Facomp) do Campus da UFPA de Castanhal recepcionou nos dias 19 e 20 de abril deste ano, uma equipe do Ministério da Educação (MEC), que veio ao Pará com a finalidade de avaliar o curso de Engenharia da Computação. A partir da nota obtida, o curso recebeu a Portaria de Reconhecimento, que foi publicada neste mês de junho no Diário Oficial da União (DOU).

“A comissão do MEC avaliou a qualificação do corpo docente e a estrutura física do Campus e atribuiu a nota 4 ao curso, a qual é bastante satisfatória, pois o ranking vai até 5. Isso significa que o curso foi reconhecido e podemos continuar formando Engenheiros da Computação para o mercado de trabalho, pois o diploma é validado pelo MEC, ou seja, reconhecido nacionalmente”, explicou o vice-diretor da Facomp, professor José Jailton, que também destacou a importância da nota.

“Esse conceito 4 é bastante relevante para a Faculdade e, consequentemente, para o Campus Universitário de Castanhal, por ter mais um curso reconhecido pelo MEC”.

As avaliações periódicas do Ministério da Educação (Mec) são fundamentais, pois são responsáveis pela regulamentação dos cursos de graduação em atividades no Brasil. A instituição que é avaliada, fiscalizada e orientada dentro dos padrões de qualidade necessários à excelência do ensino superior, garante ao discente um ensino de qualidade, segurança e validade do diploma em todo território nacional e preparação acentuada para maior aceitação no mercado de trabalho.

Facomp – A Faculdade de Computação do Campus de Castanhal era chamada de Faculdade de Sistemas de Informação quando começou suas atividades em 2009, apenas com o curso de Sistemas de Informação. Em 2013, passou a contar com o curso de Engenharia da Computação e, por isso seu nome foi mudado. O corpo docente é composto por 17 servidores, sendo 9 doutores. Inúmeros projetos de ensino, pesquisa e extensão são desenvolvidos pela Facomp e o trabalho da equipe foi reconhecido como exitoso pela comissão do MEC, que avaliou o curso de Engenharia.

A nota 4 e a Portaria do MEC incentivam a comunidade acadêmica a continuar no rumo de crescimento e de melhorias dos serviços prestados à sociedade, cumprindo, assim, a missão institucional da Universidade Federal do Pará, que é “produzir, socializar e transformar o conhecimento na Amazônia para a formação de cidadãos capazes de promover a construção de uma sociedade inclusiva e sustentável”.

Texto: Paula Lopes e Elluane Oliveira – Ascom UFPA/Castanhal
Imagem: Divulgação Google

 

 

 

 

 

LABINFRA 2018 contempla seis projetos do Campus Castanhal

A Pró-Reitora de Ensino de Graduação (PROEG) tornou público, neste mês de junho, o resultado final dos projetos submetidos ao Programa de Apoio à Infraestrutura de Laboratórios de Ensino (Pgrad-Labinfra), que promove a modernização ou reestruturação laboratorial ou dos espaços de atividades práticas, especificamente utilizadas no ensino de graduação. O edital prevê a disponibilização de recursos para bolsas de monitoria, aquisição, instalação e manutenção de equipamentos, reformas em geral e insumos.

Os projetos aprovados serão subsidiados por recurso alocados do orçamento da PROEG 2018, e devem apresentar potencial impacto na qualidade do ensino de graduação através do investimento, objetivando a melhoria da graduação no que tange à recuperação, ampliação, manutenção ou atualização da infraestrutura física dos laboratórios/espaços de aulas práticas.

O Campus de Castanhal conseguiu aprovar seis projetos na versão 2018 do LABINFRA. Um deles foi o projeto Estruturação do Laboratório Redes de Comunicação de Dados: Planejamento, Intervenção, Vivência e Reflexão, coordenado pelo professor Bruno Souza Lyra Castro, da Faculdade de Computação.

 “O principal objetivo desse projeto é estruturar um laboratório para atuar na temática de comunicação de dados, o que gera impacto direto na qualidade dos cursos de graduação que são ofertados pelas faculdades. Dessa forma, espera-se obter melhor qualificação dos profissionais a serem formados na instituição”, destaca o docente.

Outro projeto que receberá recursos do LABINFRA é focado no esporte. Intitulado “O Ensino do Esporte na Educação Física Escolar: Planejamento, Intervenção, Vivência e Reflexão” e coordenado pelo professor Daniel Alvarez Pires, o projeto é executado no Complexo Esportivo do Campus de Castanhal e tem como objetivo principal fomentar a formação de professores para o esporte escolar. O coordenador explica de que forma será aplicado o recurso conquistado.

“Iremos adquirir centrais de ar e um computador. Além disso, será possível investir na pintura do piso do ginásio do Campus, fazer uma reforma nos vestiários e comprar materiais esportivos necessários à execução do projeto”.

A diretora da Faculdade de Matemática, professora Kátia Liége, também aprovou o projeto “LABINFM: Ambiente Tecnológico Formativo articulando Ensino, Pesquisa e Extensão”, que reforça o tripé da Universidade.

“Nesses termos, o LABINFM se constitui um espaço formativo que busca propiciar a compreensão das potencialidades e de utilização de recursos digitais em práticas científica, tecnológica, matemática e técnica para Educação Básica, nível de ensino em que os egressos do curso atuarão, bem como, em outros Cursos que temos no Campus Castanhal”, pontua a docente.

Os outros três projetos que receberão recursos previstos no Edital LABINFRA são, respectivamente, das faculdades de Educação Física, Computação e Matemática: “Laboratório de Prática de Ensino das disciplinas de Bioquímica, Nutrição e Fisiologia”, coordenado pelo professor Elton Vinicius Oliveira De Sousa; “Estruturação do Laboratório de Eletrônica Digital e Microcontroladores”, sob a coordenação do professor João Cláudio Chamma Carvalho e “Laboratório Experimental de Modelagem Matemática (LEMM) como um Espaço de Aprendizagem”, coordenado pela professora Roberta Modesto Braga.

Para conhecer o Edital LABINFRA 2018, clique aqui. Para ver a lista de todos os projetos aprovados neste ano, clique aqui.

Texto: Paula Lopes e Tiago Ferreira – Ascom UFPA/Castanhal

 

Concurso vai eleger miss e mister no evento de aniversário dos 40 anos do Campus Castanhal

Que tal representar sua turma ou o seu curso no concurso que vai eleger a miss e o mister UFPA 40 ANOS? Alunos de todos os cursos de graduação podem se inscrever e participar desse momento de descontração em comemoração ao aniversário de 40 anos do Campus de Castanhal, que vai ocorrer no dia 29 de junho, a partir das 15h.

As inscrições para o concurso foram prorrogadas até o dia 26 de junho (terça-feira) e os interessados não precisam vender votos como critério de pontuação. As roupas sugeridas para a apresentação são calça ou bermuda jeans e camisa xadrez ou outro traje junino. O que mais contará na pontuação será a simpatia e a criatividade, por isso não é obrigatório coreografia, mas o participante deve escolher uma música para compor o seu desfile.

Sobre a premiação, dependendo do número de inscritos, poderão ser contemplados dois alunos e duas alunas. A coordenação do evento está em busca de patrocinadores para os brindes. Até o momento, estão confirmados os seguintes prêmios:

– Cota de cópias no laboratório (quantidade a definir),

– Brinde O Boticário,

– 1 mês de atividades grátis na Clínica Boa Forma,

– 1 Designer de sobrancelha + sobrancelha de henna (Estética Sempre Bela),

–  Hidratação + escola (Studio Edson Reis).

Inscrições: Secretaria de Coordenação Geral do Campus (Sala do Prof. João), até 26/06.

Texto: Paula Lopes e Elluane Oliveira – Ascom UFPA/Castanhal