Home » Articles posted by Paula Lopes

Author Archives: Paula Lopes

Metodologias criativas para o ensino de Ciências serão debatidas em palestra no Núcleo Universitário de Curuçá

No dia 15/02/2019, sexta-feira, ocorrerá o I Workshop de Tecnologias para o Ensino de Física, no Núcleo Universitário de Curuçá – Profa. Jacira Nunes Ferreira. A programação contará com a palestra intitulada “Ensino Híbrido e Aprendizagem Criativa no Ensino de Ciências”, realizada pelo Curso de Física do Núcleo Universitário de Curuçá/UFPA, com o apoio dos Campi de Ananindeua e Castanhal.

A palestra será proferida pelo Prof. Sandro Viana, que há dois anos vem desenvolvendo atividades de iniciação científica nas escolas de Educação Básica do município de Ananindeua.

O evento  Contará com a participação dos alunos do Curso de Física do Núcleo Universitário de Curuçá e é aberto ao público em geral interessado na temática. “A intenção da palestra é difundir o tema Ensino Híbrido, que vem sendo bastante discutido e aplicado como metodologias ativas nas escolas brasileiras. Metodologia Ativa faz parte da ementa do componente curricular – Tecnologia para o Ensino de Física, uma excelente iniciativa através da palestra para um amplo debate com os participantes”, destacou o Prof. Dr. Marcos Costa, professor da disciplina.

Programação  O credenciamento ocorrerá às 8 horas. A palestra iniciará às 9h e, às 10h, haverá uma mostra de produtos educacionais dos alunos do curso de Licenciatura em Física do Núcleo de Curuçá.

Inscrições – O evento é gratuito, com inscrições realizadas no ato do credenciamento. Haverá certificado de 5h para os participantes.

Serviço:
I Workshop de Tecnologias para o Ensino de Física
Palestra: “Ensino Híbrido e Aprendizagem Criativa no Ensino de Ciências”
Data: 15/02/2019
Horário: a partir das 8h (credenciamento)
Local: Auditório do Núcleo Universitário de Curuçá – Profa. Jacira Nunes Ferreira
Investimento: Gratuito

Texto: Faculdade de Física/Campus de Ananindeua
Imagem: Núcleo de Curuçá – Divulgação

Seminário discute propostas de combate ao fechamento de escolas do campo

“Só em 2017, 181 escolas foram fechadas no Pará e a maioria na zona rural. Então, esse seminário é importante porque ajuda a publicizar esses dados. Aqui a gente socializa, expõe. O seminário é esse espaço de sensibilização da população de que a escola é fundamental onde ela se realiza.”

Esse é o relato do professor Salomão Hage (ICED/UFPA), coordenador do Fórum Paraense de Educação do Campo e um dos organizadores do II Seminário de Combate ao Fechamento de Escolas do Campo, ao mencionar os objetivos do evento realizado nesta sexta, 01/02, no Ginásio de Esportes da UFPA/Castanhal.

O evento foi realizado pelo Fórum Paraense de Educação do Campo – FPEC e pelos Fóruns Regionais de Educação do Campo, em parceria com a Universidade Federal do Pará – UFPA e a Promotoria de Justiça da 1ª Região Agrária do Ministério Público Estadual.

A programação contou com grupos de trabalho, que se reuniram para socializar questões referentes à educação em cada local representado no evento, como explicou a professora Eula Nascimento, da Faculdade de Pedagogia da UFPA em Castanhal.

“Nós temos coletivos de diferentes municípios, com diferentes perspectivas sobre a educação do campo e esses grupos de trabalho foram pensados justamente para que as pessoas pudessem colocar as questões que estão impactando a educação na sua cidade”.

A partir das discussões realizadas durante o Seminário, foi elaborado um documento para ser encaminhado ao Ministério Público, às Secretarias Municipais de Educação e às Coordenadorias de Educação do Campo.

“A carta escrita aqui relata as problemáticas de cada comunidade e representa a síntese do pensamento coletivo, que visa o enfrentamento desse fechamento das escolas do campo”, concluiu a professora Eula Nascimento.

Ainda como ação concreta para evitar que as escolas continuem sendo fechadas, o Fórum Paraense de Educação do Campo criou o Disk Denúncia contra o fechamento das Escolas no Campo, sediado no Campus de Castanhal da UFPA e que encaminha as denúncias ao GT Agrário do Ministério Público Estadual.

O coordenador do Disk Denúncia, professor Carlos Renilton Cruz, falou sobre o que preconiza a lei no que se refere ao fechamento de escolas no país.

“Hoje, a legislação brasileira impõe várias questões para o fechamento de uma escola: é preciso ouvir a comunidade, além do Conselho Municipal ou Conselho Estadual e construir um relatório circunstanciado pelo órgão que gesta a educação. O que esse movimento, gerado pelo Seminário, vem cobrar, é que a lei seja cumprida. Antes de se fechar uma escola, é preciso ver o impacto que isso vai causar para a comunidade”, esclareceu.

O vice-reitor da UFPA, professor Gilmar Silva, que também participou das discussões, destacou a importância das escolas do campo.

“Em muitas localidades a única representação do estado é a escola e nesses locais ela extrapola o mero ensinar às crianças: é um espaço onde se encontram as famílias, onde se fazem as celebrações, onde se constroem os diálogos. Por isso, as escolas precisam ser valorizadas, considerando que educação é sempre um bom investimento”.

Texto: Paula Lopes – Ascom UFPA/Castanhal
Fotos: Thiago Bertolino – Ascom UFPA/Castanhal

 

 

Divisão de Assistência Estudantil leva orientações a alunos das turmas do período intensivo

Alunos dos cursos intensivos (intervalares) da UFPA começaram mais um período letivo no dia 03 de janeiro e, no Campus de Castanhal, a equipe da Divisão de Assistência Estudantil (Daest) está realizando visitas às turmas para orientá-las sobre os auxílios existentes para os discentes.

“No momento não há editais abertos para os cursos intervalares, pois a divulgação é prevista para o mês de julho, porém, os discentes foram orientados sobre períodos de inscrições e demais auxílios ofertados por instrução normativa, os quais têm sua publicização mensal, disponível no site da SAEST e no próprio SIGAEST do aluno”, pontuou a psicóloga Jucélia Flexa.

A equipe deu ênfase a auxílios como moradia estudantil, Bolsa Permanência do MEC destinado a alunos indígenas e quilombolas, PES e PROAP, sendo, este último, a oferta de serviços de atendimento/acompanhamento social, psicoeducacional e pedagógico.

“Os alunos interessados podem nos procurar no prédio do Multidisciplinar, onde funciona o Clube de Ciências, ao lado do GETI, no Campus I ou pelo e-mail daestcampuscastanhal@gmail.com”, informou a psicóloga.

As orientações repassadas pela equipe também foram levadas, nesta terça-feira (22), até o polo de Mãe do Rio, onde houve encontros com alunos de Letras, Pedagogia e Sistemas de Informação.

A Daest em Castanhal conta, atualmente, com psicóloga, nutricionista, pedagoga e assistente social.

Para mais informações sobre Assistência Estudantil na UFPA, clique aqui.

Texto: Paula Lopes – Ascom UFPA/Castanhal
Fotos: Divulgação Daest

Programa de Pós-Graduação em Estudos Antrópicos vai recepcionar alunos da turma 2019

No dia 04 de fevereiro inicia-se uma nova etapa para quem foi aprovado no processo seletivo 2019 para a turma de mestrado do Programa de Pós-Graduação em Estudos Antrópicos na Amazônia do Campus de Castanhal. Os mais novos alunos do PPGEAA deverão participar da orientação acadêmica e da aula inaugural, que acontecerão na sede do Programa.

Todos os mestrandos (inclusive das demais turmas) e o corpo docente do PPGEAA estão convidados para participar desse momento de interação entre a universidade e a sociedade. Demais membros da comunidade acadêmica, interessados na temática, também podem prestigiar o evento.

Para mais informações sobre a seleção 2019 para o mestrado, clique aqui.

Serviço:
Recepção à turma 2019 do Mestrado em Estudos Antrópicos na Amazônia
Data: 04/02/2019
09 às 12h – orientação acadêmica // 16 às 18h – aula inaugural
Local: Sala 1 do PPGEAA – Cemec (Rua Maximino Porpino, 1000, Centro, Castanhal/Pa)

Texto: Paula Lopes – Ascom UFPA/Castanhal

Campus da UFPA/Castanhal vai sediar o II Seminário de Combate ao Fechamento de Escolas no Campo

Para discutir a questão do fechamento de escolas do campo no Estado do Pará, o Campus da UFPA em Castanhal vai receber, no dia 1º de fevereiro, o II Seminário de Combate ao Fechamento de Escolas no Campo. O evento vai acontecer pela manhã no Ginásio do Campus e será realizado pelo Fórum Paraense de Educação do Campo – FPEC e pelos Fóruns Regionais de Educação do Campo, em parceria com a Universidade Federal do Pará – UFPA e a Promotoria de Justiça da 1ª Região Agrária do Ministério Público Estadual.

Números – No período de 2014-2016, dados do Censo Escolar do INEP revelam um total de 1.080 escolas extintas e 1.913 escolas paralisadas no Estado do Pará.

Para evitar que as escolas continuem sendo fechadas, o Fórum Paraense de Educação do Campo criou o Disk Denúncia contra o fechamento das Escolas no Campo, que se encontra sediado no Campus de Castanhal da UFPA, que encaminha as denúncias ao GT Agrário do Ministério Público Estadual.

O Seminário que será realizado no dia 1º tem como objetivo reunir gestores de secretarias municipais e estadual de educação, integrantes de conselhos municipais e estadual de educação, promotores e defensores públicos, representantes de organizações governamentais e não governamentais, de movimentos sociais e sindicais, professores e estudantes das universidades e redes de ensino para refletir sobre o fechamento das escolas do campo no Estado do Pará.

Não é necessário realizar inscrição, prévia.

Confira a programação aqui.

Texto e imagem: Divulgação

Cursinho Logos Pré-Enem da UFPA/Castanhal está com inscrições abertas

O Cursinho Logos Pré-Enem é um projeto de extensão do Campus da UFPA em Castanhal, que iniciou suas atividades em 2015 e vem preparando estudantes para o Exame Nacional do Ensino Médio e para outros processos seletivos que ofertam vagas no Ensino Superior.

O cursinho conta, hoje, com a parceria das faculdades que possuem cursos de Licenciaturas no Campus, que disponibilizam acadêmicos para ministrarem aulas como professores voluntários, possibilitando a prática docente a esses graduandos, que serão futuros profissionais. Mas há, também, professores formados atuando no projeto.

O professor Davi Souza, que faz parte da equipe que coordena o Cursinho Logos, explica quais são os requisitos para se inscrever.

“Os interessados precisam ter concluído o Ensino Médio ou estarem cursando, em 2019, o terceiro ano. As vagas são, preferencialmente, para os alunos de escolas públicas do bairro do Jaderlândia, mas nós poderemos atender a outros alunos, também, caso sobrem vagas”.

Documentos – Os candidatos às vagas do cursinho Logos devem trazer, ao Prédio do GETI na UFPA, no período de 21 a 25 de janeiro, originais dos seguintes documentos: RG, CPF, comprovante de residência, certificado de conclusão do ensino médio ou declaração de que está cursando o último ano e uma foto 3×4. O horário para inscrições vai das 8h30 às 11h30 e das 14 às 17h30.

As aulas no Cursinho Logos ocorrem das 18 às 21h40, de segunda a sexta, no Prédio do GETI, na UFPA e começam no dia 29 de janeiro.

Para mais informações sobre o Cursinho Logos Pré-Enem, acesse: https://www.facebook.com/logoscursinho.

Texto: Ascom UFPA/Castanhal

Processo Seletivo para bolsista da Secretaria Executiva: resultado final

A Comissão responsável pelo processo seletivo para bolsista da Secretaria Executiva do Campus de Castanhal informa o resultado final da seleção.

Sandra Sueli Dias Coelho – 1º lugar
Mayara Klenida Amorim da Silva – 2º lugar
Rosalice Queiros dos Santos – 3º lugar

A Comissão

Williane Brasil dos Santos
(Secretária Executiva)

Márcia Cristina Trindade dos Santos
(Coordenadora da Infraestrutura)

Simone Correia Ribeiro
(Assessora da Coordenação do Campus)

 

 

Grupo de Educação na Terceira Idade da UFPA/Castanhal prorroga prazo para matrículas

O Programa Grupo de Educação na Terceira Idade (GETI), vinculado à Faculdade de Pedagogia do Campus da UFPA em Castanhal, vem, há 20 anos, contribuindo com a educação de jovens, adultos e pessoas idosas, a partir de ações educativas, culturais, físicas voltadas às várias dimensões do envelhecimento humano.

Dentre os projetos do GETI, destacam-se: Educação Formal, com turmas de 1ª e 2ª Etapas da Educação de Jovens e Adultos – EJA, em parceria com a Secretaria Municipal de Educação; Atualização Cultural, com promoção de oficinas, palestras e outras atividades culturais; Bem-Estar Físico, com atividades físicas diversas, como caminhadas, danças, ginástica terapêutica, capoeira, natação e musculação; Inclusão Digital para Pessoa Idosa do GETI, com aulas de informática básica e avançada para pessoas com 50 anos ou mais.

As matrículas para as atividades do Programa foram prorrogadas até 18 de janeiro, das 14 às 17h, no Prédio do GETI, que fica no Campus I da UFPA, no Jaderlândia. Os interessados em se inscrever em uma das turmas da 1ª ou da 2ª etapa precisam ter, no mínimo, 15 anos (e não ter concluído os estudos na idade apropriada) e apresentar cópia e original dos seguintes documentos: certidão de nascimento ou casamento, CPF, RG, 2 fotos 3×4, comprovante de residência, cartão do SUS e histórico escolar para quem vai se matricular na segunda etapa. As aulas começam no dia 29 de janeiro, no horário da tarde.

Para os demais projetos do GETI, os interessados precisam ter idade a partir dos 50 anos e devem apresentar RG, CPF e comprovante de residência.

Serviço:
Matrículas para turmas de 1ª e 2ª Etapa da EJA e demais projetos do GETI
Período: até 18/01/2019
Horário: 14 às 17h
Local: Prédio do GETI, Campus I da UFPA no Jaderlândia

Texto: Paula Lopes – Ascom UFPA/Castanhal

PPGEAA divulga resultado final da seleção para o curso de mestrado

A Coordenação do PPGEAA torna público o resultado final do Processo Seletivo 2019 para seu curso de mestrado em Estudos Antrópicos na Amazônia.

Os candidatos aprovados deverão comparecer, impreterivelmente no dia 04/02/2019, à sede do PPGEAA (Rua Maximino Porpino, 1000, bairro Centro, Castanhal (PA)), no horário das 9 às 12h, para a orientação acadêmica, o que os habilitará à realização da matrícula.

Abaixo, a relação de aprovados em cada linha de pesquisa:

Linha 1

Linha 2

Texto: Divulgação PPGEAA

 

UFPA disponibiliza cartão de inscrição para candidatos do PSE para indígenas e quilombolas

Já está disponível, no site do Centro de Processos Seletivos da UFPA, o cartão de inscrição para os 199 estudantes indígenas e 2.104 estudantes quilombolas que vão participar do Processo Seletivo Especial 2019-1 (PSE2019-1), que oferta 616 vagas em mais de 170 cursos de graduação, nos 11 campi da UFPA.

Seleção – O PSE conta com duas etapas. A primeira consiste na realização de uma prova de redação em Língua Portuguesa e será realizada no dia 13 de janeiro, das 14 às 18h. Essas informações, assim como o local da prova, estarão disponíveis no cartão de inscrição, por isso os participantes devem estar atentos a esse documento.

2ª fase – A segunda etapa do Processo, onde serão realizadas as entrevistas individuais, está prevista para o período de 12 a 15 de fevereiro. Este ano, indígenas poderão participar do concurso nas cidades de Altamira, Belém, Castanhal e Tucuruí, enquanto os quilombolas podem participar do PSE nas cidades de Abaetetuba, Altamira, Belém, Cametá, Castanhal e Soure.

Novidades – A seleção especial para ingresso de indígenas e quilombolas na UFPA, em 2019, conta com duas importantes novidades. A primeira é a disponibilização de vagas em cursos novos: são quatro vagas, duas para indígenas e duas para quilombolas, em cada um dos recém-criados curso de Bacharelado em Conservação e Restauro (Campus de Belém) e curso de Tecnologia de Agroecologia (Abaetetuba).

A segunda alteração permite que, “as vagas ofertadas para quilombolas que não são preenchidas, mesmo após a aplicação da segunda opção de curso, podem ser ocupadas por candidatos indígenas e vice-versa”, como explica Edmar Costa, presidente da Comissão Permanente de Processos Seletivos da UFPA (Coperps) e pró-reitor de Ensino de Graduação (Proeg).

Serviço:
Cartão de Inscrição dos candidatos ao PSE 2019-1
Disponível no sistema de inscrição e acompanhamento do concurso
Mais informações no site do concurso

Texto: Paula Lopes – Ascom UFPA/Castanhal, com informações da Ascom UFPA/Belém
Arte: MKT-Ascom