Home » Sem categoria

Category Archives: Sem categoria

UFPA disponibiliza processo de Mobilidade Acadêmica para Indígenas e Quilombolas

O processo de Mobilidade Acadêmica Afirmativa (Mobaf) consiste em um sistema de mobilidade interna que possibilita aos alunos indígenas e quilombolas, aprovados em processos seletivos especiais da UFPA em anos anteriores, a troca de curso na Universidade. O processo é semelhante à Mobilidade Acadêmica Interna (MOBIN), que oferta vagas que estão ociosas na Instituição.

As inscrições para a seleção do Mobaf ocorrem de 23 de abril até 6 de maio. São 242 vagas em 75 cursos ofertados. Para parte das vagas, o ingresso é já no dia 21 de agosto deste ano, mas a maioria dos aprovados no certame deve começar a estudar apenas em março de 2020, com as novas turmas de calouros.

As condições para a realização do MOBAF diferem um pouco daquelas aplicadas ao MOBIN (realizado por alunos provenientes do PS). Para que um aluno participe do MOBIN, é necessário que ele tenha concluído o mínimo de 25% do curso ou um ano completo, e o máximo de 75%. Já no MOBAF, é exigido apenas que o aluno esteja matriculado na Instituição e não tenha completado mais de 75% do curso.

A seleção se dará através de uma prova de redação, que será aplicada no dia 02 de junho de 2019, com início às 14h e término às 18h, nas seguintes localidades do estado do Pará: Abaetetuba, Altamira, Belém, Cametá, Castanhal e Soure.

Não haverá a necessidade de aferir a identidade cultural do candidato, uma vez que esta aferição já foi realizada ao ingressar na UFPA através do PSE. Atualmente, são disponibilizadas duas vagas por curso para o PSE.

Todas as inscrições são gratuitas e feitas on-line no site de Centro de Processos Seletivos da UFPA (Ceps). De acordo com o pró-reitor de Ensino de Graduação (Proeg), Edmar Costa, esses processos seletivos “são ações para incentivar a entrada, a participação e a permanência de estudantes indígenas, quilombolas e integrantes de populações tradicionais na Universidade, o que torna mais plural a própria UFPA.”

Serviço:

Mobaf 2019
Mobilidade Acadêmica para Ações Afirmativas da UFPA
152 vagas em 75 cursos
Inscrições de 23/04 a 06/05
Informações e inscrições no site do CEPS.

Texto: Assessoria de Comunicação da UFPA – Campus de Belém
Foto: Reprodução UFPA

Inscrições abertas para VII Jornada de Inclusão Digital e III Arduíno Tech da Faculdade de Computação

A Faculdade de Computação da UFPA em Castanhal estará promovendo, nos dias 10 e 11 de junho, a VII Jornada de Inclusão Digital (JID) e a III edição do Arduíno Tech.

Com o tema Inteligência Artificial e Tecnologias Disruptivas: Aplicações e Soluções Práticas, a VII JID busca promover o debate sobre o uso da Inteligência Artificial, suas aplicações e soluções, bem como discutir seu caráter disruptivo em tarefas do nosso cotidiano e no processo de tomada de decisões.

A III edição do Arduíno Tech FACOMP Castanhal visa ampliar o conhecimento e promover o debate na região sobre tecnologias embarcadas e hardware livre. Tecnologias essas, atualmente presentes na vida dos cidadãos, a exemplo a plataforma Arduíno e o microcomputador Rasperry PI.

O evento é aberto a todos os interessados nas temáticas que serão abordadas durante a programação, inclusive a alunos e profissionais de outras instituições. As inscrições estão abertas e devem ser realizadas no site.

VII Jornada de Inclusão Digital e a III Arduíno Tech
Organização: Faculdade de Computação
Data: 10 e 11/06/2019
Local: Auditório Nazaré Sá, UFPA – Campus Universitário de Castanhal.
Site para inscrições e submissão de trabalhos: https://www.even3.com.br/jidufpacastanhal/

Datas Importantes
Inscrições: 10/04 a 31/05/2019
Submissão de artigos: 10/04 a 01/05/ 2019
Regras para submissão: clique aqui 

Texto e imagem: Divulgação Facomp

Abertas as inscrições de chapas para representação dos estudantes de Letras

No dia 20 de maio, das 08 às 21h, no Hall do Prédio de Salas de Aula, será realizada a eleição para representação do Centro Acadêmico da Faculdade de Letras (CAL) do Campus de Castanhal.

De acordo com o Regimento Eleitoral, as inscrições de chapas estarão abertas até o dia 25 de abril e devem ser feitas com o presidente da comissão, no horário das 8 às 18h. Na inscrição, os componentes de cada chapa devem informar os nomes de cada membro, incluindo, obrigatoriamente: presidente, vice-presidente, tesoureiro(a), secretário(a) executivo(a), secretário(a) de comunicação.  Também é obrigatória a apresentação de um plano de gestão, de acordo com o modelo disponível no final do Regimento.

Eleitores – Podem votar todos os alunos regularmente matriculados nos cursos ofertados pela Faculdade de Letras da UFPA/Castanhal, conforme relação entregue pela direção da referida Faculdade. Os eleitores devem apresentar documento de identificação com foto no dia da eleição.

Para mais informações, confira, aqui, o Regimento Eleitoral e o modelo de Plano de Gestão.

Texto: Paula Lopes e Thiago Bertolino – Ascom UFPA/Castanhal

Programa de Pós-Graduação em Estudos Antrópicos participa da organização de Colóquio na Guiana Francesa

A Universidade Federal do Pará (UFPA), por meio do Programa de Pós-Graduação em Estudos Antrópicos na Amazônia (PPGEAA), do Campus Universitário de Castanhal, em parceria com a Universidade Federal do Amapá (UNIFAP), com a Université Anton de Kom (Suriname) e com a Université de Guyane (Guiana Francesa), promovem o Colóquio Internacional sobre Sociedades, Culturas, Ambientes e História da Amazônia.

 O objetivo é promover a interação e integração de pesquisadores atuantes no Platô das Guianas e na Planície Amazônica, com a partilha de conhecimentos e a possível elaboração de projetos colaborativos.

O professor e pesquisador do PPGEAA Dr. José Guilherme Fernandes, faz parte da Comissão Científica do evento e é responsável pela articulação de convênio de cooperação entre UFPA e Universidade da Guiana (UG), em vias de efetivação após a assinatura do termo entre os reitores destas IES.

A aproximação entre as instituições só foi possível a partir da presença da Profa. Dra. Audrey Debibakas, que, em novembro de 2018, participou, juntamente com a Profa. Me. Mariana Alves, da UNIFAP, de um seminário sobre cooperação em pesquisas na Amazônia no Campus de Castanhal, a convite do Professor Fernandes.

Serviço – O Colóquio Internacional sobre Sociedades, Culturas, Ambientes e História da Amazônia ocorrerá no Campus de Troubiran, da Universidade da Guiana, em Caiena, nos dias 14 e 15 de novembro de 2019. Até 6 de maio estão abertas as inscrições para comunicações. Mais informações clique nos links abaixo:

1ª circular em Português

1ª circular em Francês

Texto e imagem: Divulgação

Pró-reitoria de Extensão debate governança, desenvolvimento e controle social no Campus de Castanhal

Entre os dias 23 e 25 de abril o Campus de Castanhal recebe o Colóquio Mesorregional – Governança, Desenvolvimento e Controle Social na Mesorregião do Nordeste Paraense: construindo uma agenda de inclusão social.

O evento é organizado pela Pró-reitoria de Extensão (Proex) da UFPA e pelo Campus de Castanhal e será realizado no Auditório Nazaré Sá. O objetivo da programação é promover o debate entre diferentes atores sociais e políticos (representantes dos poderes executivo, legislativo, do judiciário, do Ministério Público e da sociedade civil) para a construção de uma agenda mesorregional para o desenvolvimento com inclusão social.

Dentre os convidados estão Prefeitos e Vereadores de diferentes municípios, Juízes; Promotores; Professores; representantes de Movimentos de Mulheres; de trabalhadores do campo, indústria e comércio.

Confira, aqui, a programação do evento.

Texto e imagem: Divulgação Proex

Inscrições abertas para o exame de Proficiência em Leitura em Línguas Estrangeiras

Estão abertas as inscrições para o exame de Proficiência em Leitura em Línguas Estrangeiras (PROFILE), para alemão, inglês, francês e espanhol. O PROFILE é um projeto de extensão da Faculdade de Letras Estrangeiras Modernas (FALEM), que tem como principal objetivo certificar a proficiência em leitura nas línguas estrangeiras mencionadas anteriormente em nível de pós-graduação (mestrado e doutorado). A prova será realizada no dia 14 de maio de 2019.

Inscrições – As inscrições no PROFILE serão realizadas no período de 08 a 26 de abril de 2019, mediante o pagamento da taxa de R$ 60,00 (sessenta reais). Para mais informações sobre o processo de inscrição e pagamento da taxa de inscrição, o candidato pode acessar o site profile.ufpa.br. É importante que os candidatos verifiquem se o PROFILE é aceito no programa de pós-graduação no qual desejam ingressar, seja interno ou externo à UFPA. Os candidatos devem, também, informar em qual idioma desejam realizar o exame. Além disso, os candidatos devem informar, também, em qual grande área do conhecimento desejam se inscrever: Ciências Humanas e Ciências Sociais Aplicadas; Linguística, Letras e Artes; Ciências da Saúde e Ciências Biológicas; Ciências Agrárias e Veterinárias; Ciências Exatas Engenharias e Ciências da Terra.

Exame – As provas serão realizadas no dia 14 de maio de 2019 e o local será divulgado no site do PROFILE, a partir das 18h do dia 8 de maio de 2019. A duração da prova é de 3 horas e os candidatos devem interpretar um texto na língua estrangeira escolhida e responder, em português, às perguntas sobre ele.

O exame do PROFILE visa à compreensão de texto, baseada na área de conhecimento do aluno, e é composto de questões analítico-discursivas. As provas são elaboradas e corrigidas por uma banca de dois professores da FALEM, que atribuem notas em uma escala de 0 a 10. A nota mínima para aprovação no PROFILE é 5. No entanto, cada programa de pós-graduação tem autonomia para definir a nota mínima para aprovação.

Serviço:
Proficiência em Leitura em Línguas Estrangeiras (PROFILE)

Inscrições: 08 a 26 de abril
Data da prova: 14 de maio
Taxa de inscrição: R$60,00
Mais informações: (91) 3201-8779 ou profile.falem@gmail.com

Texto: Raquel Brasil – Assessoria de Comunicação da UFPA

Arte: Divulgação

Evento em parceria com a UFPA vai promover orientações sobre saúde bucal para crianças com fissura labiopalatal

A associação “Sorrisos Largos”, em parceria com UFPA, vai realizar, neste sábado, 13 de abril, em Belém, um evento que traz ações preventivas para a higiene bucal de crianças com fissura labiopalatal. Na programação, haverá orientações sobre escovação e cuidados odontológicos; distribuição de Kits com escova, creme e fio dental; além de acompanhamento e encaminhamento para o tratamento odontológico através dos parceiros da associação “Sorrisos Largos” e amigos da causa dos fissurados. Na ocasião, também serão distribuídos kits pós-cirúrgicos e fraldas descartáveis.

A UFPA apoia o evento por meio do projeto de extensão “Saúde Bucal em Pacientes Portadores de Necessidades Especiais: um olhar para os Portadores de fissuras labiopalatais”, vinculado à Faculdade de Odontologia do Campus do Guamá. Esse projeto visa realizar um levantamento epidemiológico da condição de saúde oral dos portadores de fissuras labiopalatais e, também, objetiva a confecção de material informativo sobre os cuidados com a saúde bucal, além da realização de palestras para os cuidadores abordando o cuidado com a higiene oral.

Sorrisos Largos – Formada por fissurados e familiares, a Associação de Apoio ao Fissurado Labiopalatal Sorrisos Largos, fundada em 27 de setembro de 2017, é uma entidade sem fins econômicos, de caráter organizacional, filantrópico, assistencial, promocional, recreativo e educacional, voltada aos interesses das pessoas com a fenda labial e/ou palatina (fissura labiopalatal) e apoio e orientação aos pais, familiares e amigos.

Para conhecer um pouco mais sobre a Associação “Sorrisos Largos”, acesse o site www.sorrisoslargos.quererbem.org e curta a fan page www.facebook.com/somostodosfissurados. É possível adotar um sorriso, contribuindo com qualquer valor para ajudar a Associação em suas ações ou tornando-se um pediatra ou dentista voluntário.

Em relação ao evento de sábado, 13 de abril, as vagas são limitadas e os interessados em participar devem realizar inscrição, enviando mensagem para os números:

– Belém: (91) 98423.1417 (Ludimila), (91) 98260.2341 (Andrezza)
– Castanhal: 99288.7455 (Rosa)

Colabore com a programação doando fraldas descartáveis. Entre em contato com uma das organizadoras do evento. Ou envie mensagem diretamente na página https://www.facebook.com/grupodefamiliadefissurados/.

Texto: Didi Vieira e Paula Lopes – Ascom UFPA/Castanhal
Imagem: Divulgação

 

 

 

 

Processo Seletivo para Auxílio Moradia destinado a discentes indígenas, quilombolas e de populações tradicionais inscreve até dia 17

A Universidade Federal do Pará (UFPA), por meio da Superintendência de Assistência Estudantil (SAEST), torna público o edital 03/2019 que regulamenta o processo seletivo de concessão de Auxílio Moradia a discentes indígenas, quilombolas e de populações tradicionais.

Estão sendo ofertados 250 (duzentos e cinquenta) auxílios no valor de R$ 400,00 (quatrocentos reais), distribuídos em 100 (cem) para discentes indígenas, 100 (cem) para discentes quilombolas e 50 (cinquenta) para discentes pertencentes a populações tradicionais.

Quem participa – Os auxílios são destinados a discentes indígenas, quilombolas e pertencentes a populações tradicionais de curso de graduação presencial, nas modalidades extensiva (regular) e intensiva (intervalar) em situação de vulnerabilidade socioeconômica, cursando, prioritariamente, a primeira graduação e que se encontrem sem condições financeiras de arcar com custo de moradia fora de seu local de origem.

Inscrições – As inscrições ocorrerão no período de 08h do dia 18 de março de 2019 até as 17h do dia 17 de abril de 2019. As inscrições acontecem em duas etapas concomitantes: “Inscrição no Sistema” e “Envio da Documentação”.

Como se inscrever- Para participar, o (a) estudante deverá acessar o Sistema Gerencial de Assistência Estudantil (SIGAEST), disponível no site: saest.ufpa.br e inscrever-se no “Auxílio Moradia – Indígenas, Quilombolas e Populações Tradicionais 2019”. Em seguida, deve realizar o preenchimento completo dos Questionários Socioeconômico e Pedagógico referentes ao auxílio solicitado. Para os (as) discentes calouros (as) que ainda não possuem matrícula no Sistema Integrado de Gestão de Atividades Acadêmicas (SIGAA), haverá a opção de inscrever-se utilizando um número de matrícula provisório exclusivo para uso no SIGAEST e o CPF.

Como enviar os documentos- Os (As) discentes devem enviar os documentos exigidos pelo edital de forma online,exclusivamente, por meio do SIGAEST, em arquivo de imagem (no formato JPG e tamanho máximo de 500 Kbytes), no período de 08h do dia 18 de março de 2019 até as 17h do dia 17 de abril de 2019.

Para evitar sobrecarga no SIAGEST, a SAEST orienta que os discentes não deixem para realizar a inscrição nos últimos dias, informando que não se responsabilizará por falha de conexão da internet que impossibilite o cumprimento das etapas do processo seletivo.

Acesse o edital aqui.

Serviço:

Programa Permanência 2019 – Modalidades Moradia específico para discentes indígenas, quilombolas e de populações tradicionais.

Inscrição: 18 março a 17 de abril de 2019

Contato: (91) 3201-7346

Em Castanhal, procure a Divisão de Assistência Estudantil, no Prédio Multidisciplinar (ao lado do GETI).

Egressa do curso de Letras Português da UFPA/Castanhal tem canção vencedora em concurso nacional

Lanna Fonseca acabou de se formar em Letras Português pelo Campus de Castanhal da Universidade Federal do Pará e já tem seu destaque no cenário da música cristã nacional. Ela foi a primeira colocada em um concurso da Renovação Carismática Católica (RCC Brasil), que, em 2019, completa 50 anos de história no país.

Para comemorar o Jubileu de Ouro, o Ministério de Música e Artes da RCC Brasil promoveu um concurso para escolher uma canção que contasse um pouco da história do Movimento Carismático no país e, também, que falasse sobre as mudanças nas vidas das pessoas ao longo desse período.

De acordo com os organizadores do concurso, que aconteceu entre outubro e novembro de 2018, 250 canções foram inscritas. Depois da primeira etapa, 52 músicas foram selecionadas e, num segundo crivo, restaram 24 composições. Após a votação realizada pelo Ministério de Música e Artes da RCC Brasil, a canção “Rejubila Nação de Amor”, composta por Lanna Fonseca, foi a escolhida.

A vencedora do concurso explicou de que forma a graduação cursada na UFPA colaborou para que ela pudesse fazer uma boa composição.

“O curso de Letras contribuiu de forma significativa, pois quando vamos compor, sabemos que existe a métrica, a questão da pronúncia e a licença poética – quando pensamos nas rimas e nas concordâncias”, destacou Lanna Fonseca, que também falou sobre sua participação no Grupo de Oração Universitário (GOU) durante o período em que esteve na UFPA/Castanhal.

“Quando eu entrei na UFPA, em 2014, o GOU estava adormecido, mas, com a ajuda de duas amigas, nós conseguimos reativá-lo no final de 2015. As reuniões aconteciam às quartas-feiras, ao meio dia. Esses encontros me ajudaram durante a graduação, fortaleceram a minha caminhada acadêmica e a minha vida espiritual, também”.

Lanna Fonseca explicou como funciona o GOU e deixou seu convite para que os universitários da UFPA/Castanhal participem dos encontros.

“Embora seja pertencente à igreja Católica, o Grupo é aberto a todas as pessoas que queiram compartilhar momentos de fé. Nas reuniões, ouvimos testemunhos, fazemos orações e cantamos. Eu aproveito, aqui, para convidar os estudantes a participem do GOU, pois além da necessidade de nós estudarmos, de conhecermos teorias e nos aprofundamos dentro do curso que escolhemos, precisamos nos alimentar espiritualmente. Atualmente, as reuniões são às quintas-feiras, na sala 10 da UFPA, ao meio dia”, finalizou.

Lanna também convidou a todos para conhecerem a sua composição “Rejubila Nação de Amor”, tema do Jubileu de Ouro da Renovação Carismática Católica do Brasil. A música foi gravada por cantores da Canção Nova e está disponível no Youtube, no endereço: https://youtu.be/i8w_eASGZfQ.

Texto: Paula Lopes – Ascom UFPA/Castanhal
Imagens: Divulgação

Propesp e Prointer divulgam programas de pós-graduação e ações internacionalização durante Fórum de Coordenadores de Campi da UFPA

O Campus de Tucuruí da Universidade Federal do Pará recebeu, de 27 a 29 de março, o XXXIII Fórum de Coordenadores de Campi, que teve o objetivo de debater os programas e ações multicampi da Instituição. Destaque pelo crescente número de cursos de pós-graduação stricto sensu (mestrado e doutorado) oferecidos nos últimos anos, a Pró-reitoria de Pesquisa e Pós-graduação (Propesp) aproveitou o momento para apresentar as ações que têm sido feitas para ampliar e consolidar a pós-graduação em todos os campi da UFPA.

Atualmente a UFPA oferece 137 cursos de mestrado e doutorado espalhados por Belém e por outros sete campi do interior do estado. Dentre as regiões que contam com a presença da universidade, apenas Breves, Capanema, Salinópolis e Soure ainda não têm turmas abertas, mas já há a previsão de submissão de proposta de um curso para o campus Breves ainda em 2019.

Outras alternativas também vêm sendo estudadas pela Propesp para que a oferta de programas de pós-graduação possa alcançar os campi que ainda não foram contemplados. “Nós estamos realizando uma estratégia de flexibilização de turmas para levar mestrado e doutorado para atender professores e técnicos desses campi. Uma outra opção que temos é a oferta de Dinter com universidades do sul e sudeste, para oferecer doutorado para os nossos professores. Já temos um Dinter aprovado para Altamira, ofertado pela UNICAMP, na área de Educação, e estamos avaliando outro para o campus de Cametá, ofertado pela UERJ, também na área de Educação”, explicou a Pró-reitora de Pesquisa e Pós-graduação, professora Iracilda Sampaio.

O Dinter é um programa apoiado pela Capes que tem como objetivo a fomentação da produção acadêmica e o fortalecimento das instituições de Ensino Superior, respeitando as linhas de pesquisas que respondam às demandas relacionadas ao desenvolvimento local e regional do ambiente onde a universidade se encontra. Os projetos devem atender, em caráter temporário e sob condições especiais, turmas de doutorado no campus de uma outra instituição.

Pós-graduação e internacionalização – Em conjunto com a apresentação dos programas da Propesp, os coordenadores de campi da UFPA também puderam conhecer um pouco mais sobre os programas de internacionalização dos quais a Universidade tem feito parte e têm sido trabalhados pela Pró-reitoria de Relações Internacionais (Prointer).

“As ações da Propesp são muitos parecidas com as ações da Prointer. A pós-graduação tem um componente de internacionalização que é a mobilidade. A gente recebe alunos estrangeiros para cursar graduação, mestrado e doutorado na UFPA e envia alunos da UFPA para estágios em instituições estrangeiras, e a Prointer tem trabalhado com a Propesp em vários desses programas”, pontuou a professora Iracilda Sampaio.

Um ponto que conecta as áreas de pesquisa e internacionalização, e tem demonstrado ter um grande potencial de atratividade, é o fato da UFPA ser vista como referência quando se trata de estudos sobre a Amazônia. “Se conhecer a Amazônia é algo estratégico para a comunidade de cientistas internacionais, para nós, cientistas da Amazônia, ele é mandatório. Mandatório não apenas pela importância da Amazônia, mas também para que a gente possa ter protagonismo no destino da região, a partir do nosso conhecimento cientifico”, ressaltou a professora Maria Amélia Enriquez, Diretora de Acordos Internacionais e Assuntos Estratégicos da Prointer.

E este potencial da região tem sido usado para a ampliação do desenvolvimento de pesquisas que tenham alcance nacional e internacional. É justamente o fator Amazônia que acaba atraindo estudantes estrangeiros para a Universidade, e tem possibilitado a assinatura de diversos acordos de cooperação técnica com instituições de fora do Brasil.

“É esse conhecimento (sobre a Amazônia) que leva a decisões, por exemplo, sobre mudança climática global, sobre biodiversidade, e sobre a questão entre a dinâmica produtiva e dinâmica de sustentabilidade. Se a gente não protagoniza este assunto, adotando a Amazônia e levando isso adiante, alguém vai fazer isso por nós”, lembrou Maria Amélia Enriquez.

Texto: Assessoria de Comunicação da UFPA
Fotos: Alexandre de Moraes